Bocada da semana: os vinhos do free shop do Brasil (relação custo benefício)

Estava fazendo a seleção de vinho(s) para a coluna “BOCADA DA SEMANA” de nosso blog, até que um e-mail me fez mudar os rumos do post. Uma querida amiga (que está viajando para o exterior) solicitou a indicação de alguns vinhos, na linha custo beneficio, para comprar no Free Shopping do Brasil (Guarulhos) no seu desembarque. O fato me animou a escrever sobre o tema e listar alguns vinhos, pois, de fato, há exemplares que valem a compra no Free Shop (mas fiquem atentos, pois há também muitos vinhos que os preços praticados no Dutty Free brasileiro não justificam a compra). No espaço limitado do post que segue, atendendo a solicitação da minha amiga, só listarei os vinhos até US$ 30,00 (trinta dólares), pois a pretensão dela (que acaba casando com boa parte dos amigos que acompanham o blog) são as compras na relação custo benefício.

 Dicas na hora da compra (fique atento) Antes de apresentar sugestões que se encaixam como “bocadas”, alguns alertas na compra de vinhos no Free Shop dos aeroportos brasileiros:

Primeiro alerta (não use o cartão de crédito). – Se puder pagar em dólar (nota sobre nota, ou seja, “cash”) melhor. Isso porque com o uso do cartão internacional (isto é, com pagamento em cotação de moeda estrangeira – dólar) haverá o acréscimo do IOF (hoje no importe de 6,38%!!!). Por outro lado, se fizer a compra no cartão para pagar em real, haverá a incidência de cotação maluca do Free Shop que é sempre muito, mas muito, majorada (na minha última viagem ao exterior, o dólar estava abaixo da casa dos 1,70 e a cotação do Free Shop era 1,85….). Só há uma vantagem no pagamento em real via cartão: existe a possibilidade de parcelamento (mas o acréscimo é alto, faça as contas). Portanto, a primeira dica pague em “din din americano” (dólar).

 Segunda dica: se possível faça uma reserva prévia pelo site (http://www.dutyfreedufry.com.br/DutyFree/html/sac.asp?p=sac_reservas). A reserva não te vincula, ou seja, você pode mudar os vinhos na hora de pagar (ou mesmo descartá-los). Contudo, já adianta sua vida, especialmente se você estiver em trânsito, necessitando de outra conexão. Fora isso, é muito comum que o Dutty Free forneça descontos (em regra de 5%) para a reserva com antecedência (ao menos em alguns produtos). Os vinhos reservados ficam separados e devidamente embalados.  Desembarcando, basta ir ao caixa do Free Shop e entregar o número da sua reserva ( e, é obvio, com documentação para a identificação).

Terceira dica: Há grande rotatividade de vinhos no Free Shop do Brasil, contudo as regras de escolha dos vinhos devem ser as mesmas que fazemos nas lojas, em especial nos supermercados. Evite os vinhos do balcão, muito expostos à luz e ao manuseio de todos. Se for comprar uma quantidade maior, não custa pedir ao vendedor para abrir nova caixa.

Nossa lista de vinhos do free shop do Brasil até US$ 30,00 (relação custo benefício) – Como, independentemente do valor, cada passageiro só pode trazer 12 (doze) garrafas, limitei minhas sugestões (apesar de ter outras) de vinhos (custo benefício) até US$ 30,00. Todos os vinhos listados, contudo, são bem conhecidos do público brasileiro e alguns estão com ótimos descontos de verdade. Vamos lá então:

  •  Vinhos norte americano (dicas de dois vinhos)

Robert Mondavi Zinfadel e Robert Mondavi Cabernet Sauvignon – Qualquer um dos dois (Zinfadel ou Cabernet Sauvignon) é encontrado no Free Shop por US$ 18,50, sendo vendido no nosso mercado normalmente acima de R$ 70,00. Confira:  https://seguro.adegabrasil.com/produto.php?referencia=1266; http://www.viavini.com.br/produto/Robert-Mondavi-Private-Selection-Zinfandel; http://www.wine.com.br/vinhos/mondavi-private-selection-zinfandel-2008/prod376.html

  •  Vinhos argentinos (dicas de cinco vinhos)

 Amancaya – Este vinho é produzido pela bodega CARO (e possui  paladar bem internacional). Sai no Free Shop por US$ 18,50 e seu preço no mercado nacional não é inferior a R$ 54,91 (preço praticado pela importadora – Mistral) http://www.mistral.com.br/searchresults.aspx?searchtype=0&skeyword=amancaya&iddept=0.

 Zuccardi Q – “Pacote promocional” com três garrafas, sendo um Malbec, um Tempranillo e um Cabernet Sauvignon. Os vinhos são vendidos conjuntamente no “pacote” que custa US$ 87,00 (US$ 29,00 por cabeça). São vinhos de padrão muito bom e com premiações variadas (sou suspeito, pois sou fã do Tempranillo em especial). Em minha opinião, este “pacote” está entre as melhores “bocadas” do Free Shop.  No Brasil cada garrafa é vendida na faixa de R$ 100,00 (isso mesmo R$ 100,00). Confira: http://www.viavini.com.br/produto/Zuccardi-Q-Malbec; http://www.jwine.com.br/products/Zuccardi-Serie-Q-Malbec.html; http://www.vinhocracia.com.br/vinhos/vinho-tinto-zuccardi-q-tempranillo.html

 

Vinhos chilenos (dois vinhos)

De Martino Legado Cabernet Sauvignon Reserva e  e De Martino Legado  Carmemére – Varietal (de bom peso) que é vendido no Free Shop ao preço de US$ 15,00, independentemente da uva (Cabernet Sauvignon ou. Dificilmente este vinho é encontrado abaixo de R$ 60,00 no território nacional. Confira:http://lidador.com.br/loja/produtos_descricao.asp?lang=pt_BR&codigo_produto=3586&nmProd=Vinho+De+Martino+Legado+Reserva+Cabernet+Sauvignon+750ml; http://www.bonnamania.com.br/conteudo/interna.asp?id=509; http://loja2.emporiumdinis.com.br/products/De-Martino-Legado-Reserva-Cabernet-Sauvignon.html

 

Vinhos Italianos (dois vinhos)

Barbera D’Alba Sovrano (Batasiolo). Este típico vinho do Piemonte é vendido por US$ 20,00 no Free Shop e dificilmente é encontado por menos de R$ 60,00 nas lojas especializadas.  Confira: http://www.viavini.com.br/produto/Barbera+D+Alba+DOC+Sovrana; http://vinhoparatodos.blogspot.com/2010/11/batasiolo-sovrana-barbera-dalba-doc.html; 

Valpolicella Classico Superiore (Zenato).  Este italianíssimo vinho do Veneto (muito bom com comida) é vendido por US$ 18,00, enquanto o preço praticado pela Word Wine (atual importadora) é R$ 85,00. Uma “bocada” imperdível  (entre as melhores do Free Shop)- http://www.worldwine.com.br/ch/prod/322/0/0/423/valpolicella-classico-superiore-doc-2008.aspx

 

Vinhos portugueses (dois vinhos)

Além do Valpolicella Classico Superiore (Zenato) e do Q da Familia Zuccardi (as melhores opções da nossa lista), há dois vinhos portugueses que são imperdíveis e, por isso, os deixei para registro final.

 Má Partilha – Um Merlot luso com boa potência (que aguenta boa guarda). Com o preço de US$ 29,50 no Free Shop dificilmente será comprado nas lojas especializadas por menos de R$ 120,00 (ou seja, uma “bocada” de verdade – sem dúvida, entre as melhores do Free Shop). Confira: http://www.wine.com.br/vinhos/ma-partilha-merlot-2007/prod3042.html; http://www.reidoswhiskys.com.br/shop/produtos_descricao.asp?lang=pt_BR&codigo_produto=562&nome_produto=VINHO%20MA%20PARTILHA%20MERLOT%20750ML;http://www.varanda.com.br/vinho-portugues-tinto-ma-partilha-merlot-750ml.html

 Quinta da Bacalhoa – Este vinho português escoradoem Cabernet Sauvignon singular (com correções de Merlot, as vezes) bem conhecido (também agüenta boa guarda). No Free Shop US$ 29,00, nas lojas especializadas acima de R$ 100,00 (outra “bocada, que não deixamos passar em branco). Confira: http://www.wine.com.br/vinhos/quinta-da-bacalhoa-cabernet-sauvignon-2007/prod2899.html; http://www.emporiodasbebidas.com.br/produto-387-vinho_quinta_da_bacalhoa_750ml.;http://www.shopvinhos.com.br/quinta%20da%20bacalhoa/vinhos/between-brl-80-and-120/cVINHOS-b100500-prBRL_80_120-p1.html

Como disse antes, é uma lista limitada (US$ 30,00 por garrafa) e há, sem dúvida, outros bons vinhos que não estão no rol acima. Se quiser, deixe sua sugestão. Abraços, Mazzei

Anúncios

8 Comentários

Arquivado em Dicas de Vinhos

8 Respostas para “Bocada da semana: os vinhos do free shop do Brasil (relação custo benefício)

  1. Boa noite Rodrigo,

    Meu nome é Silvestre, sou capixaba, gostaria de te dar os parabéns pelo blog, está muito bom!
    Você é da terra também?

    Abs e saúde
    http://www.vivendoavida.net

    • Caro Silvestre, me desculpe a demora (mas seu comentário acima estava preso com SPAM – assim como outro mais recente). Mil desculpas mesmo, mas não entrei na caixa de SPAM, só hoje.. dia 13.06. Desculpas postas, gostaria de agradecer pelos gentis comentários. Sou capixaba também e acompanho seu blog desde o ano passado (acho um dos melhores, e digo sem ser “bairrista”). Abraços, Rodrigo (e qualquer dia vamos marcar um vinho).

  2. Rodrigo,

    Sempre tive vontade de fazer uma matéria igual, mas o cansaço após longas viagens impede. Mas vc está de parabéns, escolheu bem os vinhos e fez uma matéria inédita.

    abraço

    Jeriel

    • Caro Jeriel, antes de tudo, devo dizer que sou um fã de seu blog (acho sua linguagem acessível e, ao menos tempo, técnica) – parabéns.
      Quanto à matéria, eu já tinha feito alguns e-mails a respeito para amigos que estavam para viajar e me faziam a mesma solicitação. Bom, diante de mais um pedido…., resolvi responder no no blog. Obrigado pelo incentivo. Abraços, Rodrigo

  3. Mário Nunes

    Mazzei,
    boas dicas! Certamente irei colocá-las em prática no final deste mês e abastecer a minha adega com algumas de suas indicações.
    O que acha do Baron Philippe De Rothschild Escudo Rojo , 2008, na faixa de US$ 18,00? Não seria uma “bocada”? No mercado brasileiro o mesmo é encontrado na faixa de R$ 75,00.
    Abs e continue nos brindando com informações precisas e valiosas.
    Mário Nunes

  4. Eliezer Jr.

    Rodrigo, meu chefe,

    Estou indo à Argentina no feriado da Independência, e gostaria de suas indicações para vinhos por Buenos Aires. Vou ficar pouco tempo lá, e gostaria de ter suas sugestões.

    Abraços.

    Eliezer Jr.

    Obs.: Já coloquei seu blog no meu “Favoritos”. Hehehe

    • Caro Eliezer,
      Primeira dica (que está no blog, inclusive — https://rodrigomazzei1.wordpress.com/2011/06/02/vinhos-do-free-shop-dos-aeroportos-da-argentina-opcoes-ate-us-3000-as-bocadas/) deixe para comprar os vinhos que vai trazer (ou ao menos uma parte deles) no free shop da Argentina. Há uma seleção de bons vinhos, alguns que nem estão no Brasil. Mas cuidado que há muitos vinhos que não vale comprar, pois a diferença de preço é pequena e não justifica trazer o peso. Para beber lá, eu te sugiro procurar rótulos que são difíceis de achar aqui, como é o caso dos vinhos das vinicolas BRESSIA e CARMELO PATTI. Para os vinhos mais baratos, não dispense os Malbec´s e Bonardas da safra 2006 que são muito bons. Um vinho que não tem no Brasil e é muito prestigiado é o Verum malbec reserva (o da safra 2007 dizem que é fantástico).Tem uma loja que possui alguns rótulos ´mais difíceis (como é o caso do Verum malbec reserva) – o site dela é: http://enogarage.com/. As lojas maiores e com mais rótulos (os tradicionais) são a Winery http://www.winery.com.ar/) e Ligier (http://www.vinotecaligier.com/). Dá uma entrada nos sites e veja as lojas que ficam mais acessíveis para vc, já que sua estada será curta. Obrigado pela visita e espero que as informações tem sido úteis. Abraços, Rodrigo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s